Na Contramão

Tem coisa pior do que gastar uma pequena fortuna num produto super hypado e descobrir que pra você ele não é lá essas coisas?

Tem o caso de uma amiga que se jogou de cabeça num super kit da Moroccanoil logo que essa febre começou. Sem sequer experimentar antes, pagou um bom dinheiro e amargou um enorme arrependimento quando percebeu que eles deixavam seus fios mega oleosos. Pra piorar, tomou birra do cheiro, e o jeito foi distribuir os produtos entre as amigas, com a condição de que nunca usassem perto dela.

Pois é, embarcar nessa de comprar produtos de cabelo só porque estão no Top 5 da blogosfera pode virar uma tremenda armadilha. Lembre-se que cada mulher é uma e o que serve para o seu cabelo, pode não servir para o meu. E ainda que metade da população mundial esteja usando, não deixe que isso te convença, porque muitas vezes, o ser humano vai na onda sem parar pra pensar se, de fato, aquilo lhe acrescenta algo – e isso vale pra produtos de cabelo e todo o resto.

Portanto, antes de sair comprando todo e qualquer produto que a mídia e os blogs recomendam, pense em experimentar antes, no mínimo uma vez, para se convencer se te servirá ou não.

Vá num salão de beleza de sua confiança e faça o tratamento indicado ou teste o produto sem compromisso. Se o local é bacana e de qualidade, como no Salão Valentina, certamente você terá a liberdade de fazer uso dos mais variados e famosos itens antes de se decidir.

Mas se isso não for possível, junte a irmã, mãe, cunhada e amiga e comprem juntas, dividindo o custo e reduzindo a chance de acumular mais um pote à sua coleção.

E o que fazer com as dezenas de produtos que já estão enfeitando sua penteadeira e a bancada do banheiro? Bem, teste-os de outras formas, combinando entre si. Às vezes, as composições de um óleo e de uma máscara se casam perfeitamente, fazendo com que as propriedades de hidratação e reparação sejam potencializadas..

Ou então, use-os no banho como um mero condicionador, sem se preocupar com o tempo de ação ou em enluvar os cabelos. Desse jeito ele não pesará os fios e, ainda assim, oferecerá um mínimo de hidratação.

Caso nenhum desses métodos sirva, aja de forma consciente: livre-se deles, doe paras as amigas, para o SENAC, para algum salão de beleza menorzinho, de poucos recursos. Em qualquer desses casos certamente haverá alguém que fará melhor uso. O que não dá é manter coleção de pote em casa, perdendo a validade. Além de ocupar espaço, é brega demais.

Deixar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *